divdiv
PUBLICIDADE

Cidade

Publicidade

Alteração em horário de atendimento da Secretaria da Fazenda, veja o que mudou

Em função do aumento de processos on-line, Secretaria da Fazenda altera horários de atendimento

Por: Ascom

Inovar para ser mais eficiente. Em função da digitalização dos serviços públicos, a Prefeitura de Erechim informa que os horários de funcionamento da Secretaria da Fazenda irão mudar a partir do próximo dia 1o de junho. O expediente terá pequenas alterações, neste momento, sendo o período de atendimento ao público das 7h30 às 11h e 13h às 16h, e o expediente interno das 11h às 11h30 e 16h às 17h. O objetivo é destinar mais tempo aos servidores para atender as solicitações via internet.

Modernizar os serviços públicos

O prefeito de Erechim, Paulo Polis, explica que essas alterações se devem ao aumento do número de processos on-line da Secretaria da Fazenda. “Este crescimento da solicitação de serviços via internet é reflexo da digitalização, que está sendo implantado pelo município, com o objetivo de oferecer um serviço mais ágil e eficiente para a população”, afirma.

O prefeito ressalta que essas mudanças são importantes porque mostram o engajamento das pessoas nos processos on-line, e essa é uma das metas, modernizar para agilizar o atendimento. “A prefeitura também precisa se reinventar para que a velocidade da entrega dos serviços públicos seja muito próxima da velocidade dos investimentos do setor privado”, ressalta.

Ser sustentável

Além disso, comenta o secretário da Fazenda, Valdemar Loch, a iniciativa vai ter outro impacto importante para a sociedade, que é a economia de recursos públicos. “E os resultados já podem ser vistos neste ano com o sistema de pagamento digital do IPTU, que vai gerar uma economia de R$ 170 mil ao município, recursos que podem ser utilizados para aprimorar outros serviços”, explica.

Conforme o secretário Loch, a digitalização dos serviços públicos também tem impacto ambiental, se propõe ser sustentável, quer pensar e mudar a relação com o meio ambiente. “Não é de uma hora para outra que isso vai ocorrer, mas é preciso começar, e a proposta é diminuir o uso do papel, ao máximo”, comenta.

Transição

De acordo com o secretário de Gestão e Governança, Edgar Marmentini, e também presidente do Comitê Permanente de Desburocratização, este é um momento de transição. “Queremos diminuir a solicitação dos serviços públicos por papel e presencial, e aumentar os pedidos digitais, via internet. Essa mudança para os serviços on-line já está em curso e vai precisar da compreensão e colaboração de toda a população”, afirma.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade