divdiv
PUBLICIDADE

Brasil

Publicidade

Autor da chacina em Saudades sabia o que estava fazendo, aponta perícia

Laudo oficial foi anexado ao processo judicial nesta terça-feira, 19

Por: ND Mais

A perícia médica oficial do autor da chacina da creche em Saudades, no Oeste catarinense, anexada ao processo judicial nesta terça-feira (19), concluiu que Fabiano Kipper Mai, de 18 anos, tinha plena capacidade de entender o caráter criminoso na época do fato.

Agora, o juiz irá decidir se o acusado será julgado pelo Tribunal do Júri como requer o MPSC (Ministério Público de Santa Catarina). A perícia também indicou que o acusado sofre, atualmente, de transtorno mental. Porém, segundo o IGP (Instituto Geral de Perícias), este distúrbio psiquiátrico não comprometeu sua autonomia e rotina diária na época do crime.

Dentro do prazo legal, o Ministério Público irá analisar as conclusões do Laudo Pericial. A Promotoria de Justiça segue vigilante para que o acusado possa responder por seus crimes e que a justiça possa ser feita, com sua integral condenação.

O caso é acompanhado desde o início pela Promotoria de Justiça de Pinhalzinho e conta com o apoio, na condição de assistentes técnicos, de Médicos Psiquiatras do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro para os subsídios científicos necessários a se garantir o adequado tratamento ao caso.

Relembre o caso

No dia 4 de maio, o jovem de 18 anos invadiu a creche infantil Pró-Infância Aquarela de Saudades, no Oeste de Santa Catarina e matou cinco pessoas, entre elas duas agentes educativas e três bebês com menos de 2 anos.

O jovem de 18 anos está no presídio Regional de Chapecó desde o dia 12 de maio, quando teve alta hospitalar. Depois de cometer o crime, ele desferiu golpes de adaga contra si e ficou internado no HRO por oito dias.

Ele responde processo por cinco homicídios qualificados, por motivo torpe, cruel e em ação que impossibilitou a defesa das vítimas. Além disso, é réu por 14 tentativas de homicídio.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE