divdiv
PUBLICIDADE

Brasil

Publicidade

Como economizar na hora de comprar alimentos

O IPCA de abril foi 1,06%, sendo que a maior causa da variação foram os preços de alimentos e bebidas

Por: Portal Terra

Os alimentos estão mais caros. O que os consumidores sentem no supermercado é registrado pelo IPCA, Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, divulgado pelo IBGE. O IPCA de abril foi 1,06%, sendo que a maior causa da variação foram os preços de alimentos e bebidas. Mas algumas dicas podem ajudar a aliviar o orçamento. Veja como economizar na compra dos itens de alimentação. 

Entre os produtos que tiveram maiores altas estão: leite longa vida, com alta no preço de 10,31%, batata-inglesa (18,28%), tomate (10,18%), óleo de soja (8,24%), pão francês (4,52%) e as carnes (1,02%). 

Como economizar nos itens básicos de alimentação 

Os alimentos não perecíveis estão entre os mais consumidos no dia a dia dos brasileiros, como arroz e feijão, café e açúcar, farinha de trigo e sal. E são também os que têm maior prazo de validade. Por isso, vale a pena comprá-los em maior quantidade, no atacado, para ter um desconto. 

Além da compra de alimentos, essa dica vale para outros produtos consumidos em maior quantidade e com frequência, e que têm um prazo de validade maior, como produtos de limpeza. 

Já quando for o caso de comprar frutas, hortaliças e verduras, o ideal é ir à feira. Lucileide Costa de Oliveira, sócia de um pequeno restaurante, conta como faz para economizar nesses produtos: “Além de ter frutas e verduras frescas, eu consigo negociar, pechinchar, comprando na feira”. No caso das carnes o consumidor pode fazer substituições ou comprar cortes mais baratos, como acém e fígado.

Para a hora das compras, uma dica prática, segundo o Serasa, é não ir ao supermercado com fome ou com pressa, pois isso pode acabar causando compras por impulso, que aumentam o valor do total. 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade