divdiv
PUBLICIDADE

Cidade

Publicidade

Empresa de Erechim concede férias coletivas devido ao cenário desafiador com o aumento do preço do cacau

A expectativa é que a situação se normalize nos próximos meses.

Por: Da Redação
Fotos: Reprodução

A empresa alimentícia de Erechim, Peccin SA, concedeu férias coletivas para 1,3 mil funcionários. Segundo a empresa, o aumento significativo do preço do cacau, matéria-prima do chocolate, criou um cenário desafiador no mercado.

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Erechim prevê que as férias, necessárias para o reajuste dos estoques, devem durar em torno de 15 dias a partir de julho, sem causar prejuízos. A expectativa é que a situação se normalize nos próximos meses.

O déficit na produção de cacau é um problema global e, segundo a Organização Internacional do Cacau (ICCO), deve ultrapassar 400 mil toneladas do produto. A redução acontece impulsionada pelos problemas climáticos na África, responsável por 54% da produção mundial.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE