divdiv
PUBLICIDADE

Agronegócio

Publicidade

Ervateiros participam de curso de Boas Práticas de Fabricação de Erva-Mate em Erechim

A capacitação iniciou na segunda-feira, 27, e se estende até sexta-feira, 31, no Centro de Treinamento de Agricultores de Erechim

Por: Assecom
Fotos: Terezinha Vilk/Emater/RS-Ascar/Divulgação

Um grupo de 18 ervateiros da região do Alto Uruguai e das cidades de Guarapuava, Espigão Alto do Iguaçu e Quedas do Iguaçu, estas últimas do Paraná, está em Erechim participando da 1ª edição do curso de Boas Práticas de Fabricação em Erva-Mate, promovido pela Emater/RS-Ascar na região. A capacitação iniciou na segunda-feira, 27, e se estende até sexta-feira, 31, no Centro de Treinamento de Agricultores de Erechim (Cetre).

O grupo recebeu as boas-vindas do presidente da Emater/RS, Clair kuhn, do gerente regional, Gilberto Tonello, e do pelo coordenador do Cetre, Jorge Silvano Silveira. O presidente da Instituição parabenizou os participantes, ressaltou o potencial da erva-mate, a demanda, importância da qualidade e do valor agregado do produto. “A cadeia toda tem que se ajudar”. Também pediu para que os ervateiros acreditem no setor. “O governo e a Emater estão incentivando e buscando parcerias porque acreditamos nesta cadeia produtiva e os ervateiros também devem acreditar”. Ele lembrou ainda do Selo de Boas Práticas de Fabricação (BPF) da Emater/RS-Ascar no produto.

O curso é ministrado pelos instrutores Carlos Angonese, Ilvandro Barreto de Melo, Fernanda Tacca Angonese e Emanuele Bieniek. Nos cinco dias de qualificação, são tratados temas que envolvem todas as etapas da cadeia produtiva da erva-mate, além de uma visita a uma agroindústria. Entre os assuntos estão boas práticas agropecuárias e de fabricação, prática Swab, processamento, desenho da agroindústria, microbiologia, doenças transmitidas pelos alimentos, edificações, manual de boas práticas e POPs, higiene do manipulador, elaboração POP higiene e saúde do manipulador e das instalações, controle de pragas e doenças e de vetores, legislação e rotulagem.

O curso também conta com apoio do Instituto Brasileiro da Erva-Mate (Ibramate).

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE