divdiv
PUBLICIDADE

Cidade

Publicidade

Executivo estuda Programa Bom Pagador do IPTU que pode trazer desconto

Secretários de Gestão e Governança, Edgar Marmentini, e da Fazenda, Valdemar Loch, afirmam que administração municipal está analisando todos os aspectos jurídicos, financeiros e orçamentários do projeto sugestão

Por: Ascom

Implantar projetos que, efetivamente, beneficiem a comunidade. Esse foi o objetivo da reunião do secretário de Gestão e Governança de Erechim, Edgar Marmentini, na manhã de hoje, 17, com o secretário da Fazenda, Valdemar Loch, servidores da Secretaria da Fazenda, e o vereador André Jucoski, para discutir a implantação do projeto sugestão Programa Bom Pagador, que é de autoria do parlamentar.

Segundo o secretário da Fazenda, Valdemar Loch, a administração municipal está analisando todos os aspectos jurídicos e financeiros de colocar em prática o projeto do vereador, André Jucoski, que consiste em valorizar o cidadão que paga em dia o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), num período de quatro anos seguidos. “A ideia da proposta é conceder desconto de 5% nos pagamentos futuros. Então, está tudo sendo analisado”, afirma. E, acrescenta o secretário Loch, “o benefício vai valer também para quem pagar o imposto parcelado, mas em dia”.

De acordo com o secretário de Gestão e Governança, Edgar Marmentini, a justificativa do vereador ao projeto é positiva, já que pretende criar uma cultura de adimplência, estimulando os contribuintes a pagar em dia os impostos, em vez de atrasar a quitação. “Com o benefício do Programa Bom Pagador e mais o desconto normal concedido anualmente pelo município, o contribuinte poderá chegar a 10% de redução”, afirma Marmentini.

“Outro aspecto importante do projeto, o que o torna atrativo é premiar, com desconto, o bom pagador, valorizando o esforço do cidadão em manter em dia as obrigações financeiras com o município”, afirma o vereador André Jucoski. Se o município de Erechim implantar o Programa Bom Pagador, o cidadão somente será beneficiado com o desconto se pagar os quatro anos seguidos, explica o vereador.

“Se deixar de pagar, antes de completar os quatro anos consecutivos, o contribuinte vai perder o benefício”, disse Jucoski.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade