divdiv
PUBLICIDADE

Região

Publicidade

Forças de segurança buscam por taxista desaparecido em Carazinho

O homem está desaparecido desde domingo, 19

Por: Da redação
Fotos: Reprodução/ Corpo de Bombeiros Militar de Carazinho

A Polícia Civil, o Corpo de Bombeiros e o Instituto Geral de Perícias (IGP), estão investigando o desaparecimento do taxista carazinhense ocorrido na madrugada do último domingo, 19. O taxista Fernando Schmitt, de 41 anos, trabalhava na Estação Rodoviária de Carazinho. O carro foi encontrado abandonado com vestígios de sangue, na localidade da Travessa Vitória, no bairro Floresta.

Na segunda, 20, as buscas foram feitas nos arredores da ponte, sob o rio da Várzea, na localidade de Santa Terezinha, no interior de Carazinho, onde foram encontradas manchas de sangue. Denúncias feitas à Polícia Civil informaram que o corpo de Schmitt foi jogado na água naquele ponto. O local possui entre 3 e 4 metros de profundidade.

O trabalho foi retomado na manhã desta terça-feira, 21, com o Corpo de Bombeiros Militar de Carazinho e mergulhadores de Passo Fundo. A forte correnteza e a cor escura da água dificultam as buscas.

A Polícia Civil não divulga detalhes para não atrapalhar as investigações, mas diz já ter colhido informações bastante relevantes. O caso está sendo tratado como latrocínio – roubo seguido de morte – e a suspeita é de que pelo menos quatro homens tenham participado do crime.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE