divdiv
PUBLICIDADE

Esportes

Publicidade

Inter vence o Delfín e garante vaga nos playoffs da Sul-Americana

Agora o Colorado enfrentará o Rosário Central, da Argentina.

Por: O Sul
Fotos: Reprodução/X

O Inter venceu o Delfín, do Equador, por 1 a 0, nesse sábado (8), no Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul. Com o resultado, o Colorado garantiu vaga nos playoffs da competição e enfrentará o Rosário Central, da Argentina. O centroavante Alario fez o gol salvador.

Não faltou emoção na classificação do Internacional na Sul-Americana. O Inter entrou em campo em terceiro lugar na chave e somente a vitória interessava. O Colorado dominou, mas encontrou dificuldades para converter as finalizações. O Colorado finalizou 20 vezes, sendo a maior parte do massacre no primeiro tempo.

Na etapa final, o time visitante tentou segurar o resultado, mas o Inter encontrou o caminho das redes pelo jogo aéreo. A vitória pelo placar mínimo evitou o desgaste com a altitude de Quito na próxima fase.

O jogo

O jogo foi uma espécie de treino de ataque contra defesa. O Internacional foi avassalador no primeiro tempo e criou 14 oportunidades, mas pecou nas finalizações e não conseguiu converter o domínio em gols. Alan Patrick e Fernando tiveram as chances mais claras, mas não aproveitaram. Alario também assustou em uma ocasião.

O Delfín, por sua vez, se limitou a tentar aproveitar os erros do Internacional. Messiniti aproveitou falha de Vitão, correu sozinho e tentou driblar o goleiro Fabrício, mas perdeu tempo e ângulo. Assim, Bruno Henrique evitou que a finalização fosse na direção do gol. No fim, o VAR ainda checou um possível pênalti a favor do Inter, mas o lance foi anulado por impedimento.

O panorama não mudou na etapa final. O Inter continuou sufocando o time equatoriano e dominava as ações. O Colorado encontrava espaço nos avanços de Wesley pela esquerda, que era a principal válvula de escape. A jogada aérea também levava perigo. Assim, o time gaúcho chegou ao gol. Após cobrança de escanteio, Vitão desviou na segunda trave e encontrou Alario para marcar.

Após sofrer o gol, o Delfín mudou a postura. O time equatoriano abriu mão da cera e da retranca, e buscou o resultado. O Inter, por sua vez, se fechou com mudanças como as entradas de Igor Gomes e Thiago Maia. Afinal, a vitória pelo placar mínimo evitava encarar a altitude de Quito contra LDU ou Del Valle. O goleiro Fabrício também salvou a equipe com boas interceptações.

Ficha técnica

Inter: Fabrício; Bustos (Hugo Mallo, min. 14’/2ºT), Vitão, Robert Renan e Renê; Fernando, Aránguiz (Lucca, min. 15’/2ºT), Bruno Henrique (Wanderson, min. 9’/2ºT) e Alan Patrick; Wesley (Thiago Maia, min. 34’/2ºT) e Alario (Igor Gomes, min. 33’/2ºT). Técnico: Eduardo Coudet

Delfín: Heras; Goitea, Gariglio e Elordi; Cuero, Humanante, Mejía e Reyes; Ángulo, Miño (Miales, min. 34’/2ºT) e Messiniti (Alman, min. 14’/2ºT). Técnico: Juan Pablo Buch

Arbitragem: Felipe González (CHI), com assistência de Alejandro Molina (CHI) e Gabriel Ureta (CHI). VAR: José Cabero (CHI)

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE