divdiv
PUBLICIDADE

Brasil

Publicidade

Loja líder do setor varejista de moda no Brasil sofre ataque de sequestro digital

Loja possui unidade em Erechim há anos

Por: Canaltech

O site oficial da Lojas Renner se encontra fora do ar por consequência de um ataque de sequestro digital (ransomware). Informações compartilhadas com o site TecMundo mostram quem os responsáveis pela ação criminosa estão cobrando um resgate que pode chegar a US$ 1 bilhão (R$ 5,41 bilhões) para liberar os sistemas criptografados da empresa.

Segundo informações divulgadas pelo site, os responsáveis estão interessados somente nos ganhos monetários e não têm intenção de compartilhar quaisquer dados que tenham sido obtidos. Até o momento não há confirmação sobre qual ransomware foi usado, mas informações indicam que ele pode se tratar do Defray777, que se baseia em linhas de código do Linux para enumerar e criptografar pastas.

Uma fonte consultada pelo TecMundo afirma que 1,3 mil servidores da Lojas Renner foram criptografados, incluindo os bancos de dados localizados na cidade de Porto Alegre (RS) e da TIVIT, em São Paulo. Até o momento, o site da empresa se encontra indisponível e, ao entrar nele, o visitante é alertado sobre “novidades incríveis” que devem surgir em breve.

Lojas Renner confirma o ataque

Em um comunicado enviado ao Canaltech, a companhia confirmou que foi alvo de um ataque cibernético em seu ambiente de tecnologia da informação que resultou na indisponibilidade em parte de seus sistemas e operação. Ela também informa que já acionou seus protocolos de controle e segurança para bloquear o ataque e minimizar eventuais impactos. Confira o posicionamento:

Neste momento, a Companhia atua de forma diligente e com foco para mitigar os efeitos causados, com a maior parte das operações já reestabelecidos e tendo sido verificado que os principais bancos de dados permanecem preservados. Cabe ressaltar que em nenhum momento as lojas físicas tiveram suas atividades interrompidas. A Companhia ressalta ainda que faz uso de tecnologias e padrões rígidos de segurança, e continuará aprimorando sua infraestrutura para incorporar cada vez mais protocolos de proteção de dados e sistemas.

A Lojas Renner afirma que vai manter o mercado informado sobre qualquer informação relevante sobre o caso, e informará as autoridades competentes nos próximos dias. A ação contra a empresa se soma a uma onda de ações semelhantes pelo país, que registrou nesta semana ataques de ransomware contra os sistemas do Tesouro Nacional e do Hospital e Maternidade Municipal Nossa Senhora da Graça, em Santa Catarina.

Nota oficial da TIVIT

A assessoria da multinacional de soluções digitais TIVIT entrou em contato com o Canaltech para esclarecer que não sofreu o ciberataque e que está operando normalmente.

A TIVIT, multinacional brasileira e one-stop-shop de tecnologia, informa que seus milhares de clientes estão com todos os ambientes operando normalmente e sem nenhum impacto. Informa ainda que a companhia não sofreu nenhum ataque em seus data centers, nem em suas redes corporativas e tampouco em seus servidores.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE