- Atmosfera On.line - https://www.atmosferaonline.com.br -

RS começa a vacinar adolescentes de 17 anos

A Secretaria da Saúde anunciou a distribuição das vacinas Pfizer recebidas nesta segunda-feira, 13, para aplicação em adolescentes de 17 anos sem comorbidades e para dose de reforço de idosos de 70 anos ou mais não residentes de instituições e para pessoas com baixa imunidade. A distribuição às 18 coordenadorias regionais de saúde (CRS) ocorrerá na quarta-feira, 15. Também haverá a distribuição de um quantitativo para municípios que ainda não completaram a primeira dose dos adultos maiores de 18 anos. No total, serão 296.010 doses de Pfizer divididas entre esses quatro grupos.

A decisão foi tomada pela gestão estadual da Saúde e representação das Secretarias Municipais de Saúde, em reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), na tarde desta segunda, 13. A secretária da Saúde, Arita Bergmann, ressaltou que abrir a vacinação para outros grupos não significa deixar de buscar aquelas pessoas que ainda não receberam a primeira dose da vacina e quem está no período de receber a segunda dose.

Adolescentes

Serão distribuídas vacinas para cerca de 50% da população de 17 anos em todo o Estado, ou seja, cerca de 76 mil doses. “Distribuiremos doses de vacinas para uma parte dos adolescentes de 17 anos saudáveis, mas lembramos que o grupo dos idosos e dos imunossuprimidos são os mais vulneráveis para as complicações da doença. Não podemos abrir a vacinação para os adolescentes e não focar em reforçar a imunidade desses dois grupos. É preciso que a vacinação dos adolescentes e dos mais vulneráveis seja simultânea”, afirmou a secretária adjunta da Saúde, Ana Costa.

Idosos

Cerca de 75 mil doses serão distribuídas para a dose de reforço de idosos de 70 anos ou mais. Para o idoso estar apto para receber a dose de reforço, é preciso que esteja com o esquema vacinal completo (recebido a segunda dose ou dose única) há, no mínimo, seis meses, ou seja, para aqueles que terminaram o esquema vacinal até 11 de março.

Imunossuprimidos

Para as pessoas com neoplasias, doenças renais crônicas, transplantados e com outras doenças crônicas que baixam a imunidade, a quantidade a ser distribuída será de aproximadamente 50 mil doses. Quem está apto a receber a dose de reforço são aqueles que terminaram o esquema vacinal (receberam a segunda dose ou dose única) em, no mínimo, 28 dias.

De acordo com a chefe de Divisão de Vigilância Epidemiológica, do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), Tani Ranieri, estudos mostraram que os idosos de 70 ou mais, por terem um sistema imunológico enfraquecido, apresentam queda de anticorpos a partir de seis meses após a aplicação da segunda dose (ou dose única) da vacina contra a Covid-19. “Esse é o período ideal para aplicar uma dose de reforço e estimular a resposta imune”, completou Tani.