divdiv
PUBLICIDADE

Saúde

Publicidade

Variante ômicron representa 97% dos casos de covid no Brasil

Registros da cepa chegou a 100% das amostras analisadas em cinco estados

Por: Bruna

Um estudo conjunto entre as redes Vírus e Corona-ômica BR, vinculadas ao ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), mostrou que a variante ômicron representa 97% dos casos de covid-19 no Brasil. A cepa, identificada em novembro do ano passado, foi classificada como “variante de preocupação” pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e já é dominante em grande parte dos países.

Segundo o levantamento, que considera infecções até a primeira semana de janeiro, houve um aumento progressivo da ômicron em todas as unidades federativas brasileiras, exceto no Amazonas, Piauí, Maranhão, Alagoas e Sergipe. Em estados como Acre, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Norte, Rondônia e Santa Catarina a cepa foi identificada em 100% das amostras analisadas.

“As nossas análises prévias demonstraram que a variante delta demorou cerca de 20 semanas a partir da sua detecção para alcançar 100% dos casos positivos. Enquanto, a variante ômicron, em 6 semanas, a partir da sua detecção inicial, alcançou cerca de 100% dos casos de covid-19 no Brasil. Tais resultados reforçam a superioridade de transmissão da ômicron em comparação com as demais variantes de SARS-CoV2 identificadas no país”, diz a pesquisa.

Os casos da linhagem foram aumentando progressivamente em novembro (3,4%), dezembro (67,5) e janeiro (97%). Nesses três meses, a rápida transmissibilidade da variante fez com que o Brasil enfrentasse um aumento no número de casos positivos para a doença. Nas últimas 24 horas, por exemplo, 168.495 novas infecções, segundo maior número na pandemia.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Publicidade