divdiv
PUBLICIDADE

Cidade

Publicidade

Cresce número de adeptos ao ciclismo em Erechim

Com o aumento da prática esportiva na cidade, aumentou também a demanda e a comercialização de bicicletas, acessórios e outros produtos ligados a modalidade

Por: Dhieison Cardoso

Nos últimos anos o ciclismo cresceu significativamente em todo o país e no município de Erechim, o crescimento não é diferente.

Com o aumento da prática esportiva na cidade, aumentou também a demanda e a comercialização de bicicletas, acessórios e outros produtos ligados a modalidade.

Entidade e adeptos desenvolvem a modalidade na cidade

A cidade conta hoje com uma entidade que é bastante engajada para o desenvolver o esporte na região. A Associação Ciclística Pé No Pedal Erechim, defende o ciclismo como esporte e mobilidade urbana.

O presidente da associação Renan Tedesco falou sobre o crescimento da modalidade ”A bicicleta como um todo é talvez um dos primeiros veículos com rodas e é inegável que a ascensão é muito notável em nosso município. O velho mundo já adota a bike para diversas atividades como meio de transporte principal e no Brasil muitas cidades já estão sendo planejadas ou sendo reformuladas para receber o grande número de adpetos que já usam a bicicleta para se locomover, ou simplesmente por lazer.”, comenta Tedesco.

O número de adeptos tem crescido cada vez mais e só a Associação contabiliza mais de 130 sócios. ”Acreditamos que em Erechim há milhares de adeptos, basta frequentar nosso centro ou nossas estradas vicinais em fim de tarde ou finais de semana que comprovamos a quantidade de ciclistas que há em Erechim.”, informa o presidente da Associação.

De acordo com informações coletadas da Aliança Bike, o número de ciclistas cresceu durante a pandemia.

“De acordo com informações de lojistas, o aumento se deu especialmente porque a população procura por soluções para evitar as aglomerações do transporte público. Seguindo, inclusive, recomendações da OMS (Organização Mundial de Saúde). Neste aspecto, a bicicleta é uma excelente opção, pois tem um valor bem mais acessível do que motocicletas e ainda contribui para a saúde e para o meio ambiente, já que não poluem. As pessoas também estão procurando se exercitar de uma forma segura, com distanciamento, e a bicicleta pode proporcionar essa segurança”, explica André Ribeiro, vice-presidente da Aliança Bike.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE